A silimarina (Silybum marianum) é o princípio extraído do fruto do Cardus mariana. Seu principal componente é o flavonoide
silibinina, mas contém ... Continuar lendo

Categoria Hepatoprotetor

Administração
Uso Oral
Controlado
Não
Indicação
A silimarina (Silybum marianum) é o princípio extraído do fruto do Cardus mariana. Seu principal componente é o flavonoide
silibinina, mas contém outros componentes como a isosilibinina, silidianina e silicristina.
Atua como estabilizador das membranas das células do fígado (hepatócitos), resguardando sua integridade e, assim, a função fisiológica do fígado. Protege, experimentalmente, a célula hepática da influência nociva de substâncias tóxicas externas ou internas. A partir de 4 semanas de tratamento, silimarina proporciona melhora gradual e progressiva dos sintomas clínicos associados aos casos de hepatite, cirrose hepática ou lesões tóxicas do fígado, tais como distúrbios digestivos, desconforto abdominal, fraqueza, falta de apetite e enjoo.

Posologia
Conforme a gravidade dos sintomas, recomenda-se: Início do tratamento com duas drágeas, três vezes ao dia. Como dose de manutenção, administrar uma drágea, três vezes ao dia. Nos casos mais graves e a critério médico estas doses podem ser aumentadas.
Geralmente, utiliza-se 70 a 140mg, 3 vezes ao dia, após as refeições,
durante 5 a 6 semanas.
Em suspensões contendo 10mg/mL, crianças de 10 a 15Kg devem administrar 2,5mL/3 vezes ao dia.
Crianças de 15 a 30Kg, 5mL/3 vezes ao dia. Adolescentes devem ingerir 7,5mL/3 vezes ao dia, e adultos,
10mL/3 vezes ao dia.
Restrições
Uso adulto
Interações Medicamentosas
Até o momento não foram encontrados relatos de interação medicamentosa ou com alimentos e a silimarina.
Reações Adversas
Geralmente a silimarina é bem tolerada pelo organismo, entretanto as seguintes reações adversas foram relatadas:
Reações raras: diarreia leve.
Reações muito raras: hipersensibilidade (alergia), erupção cutânea (brotoejas), dispneia (dificuldade de respirar).
Contraindicação
Silimarina não deve ser usado por pacientes com alergia aos componentes da fórmula.
Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica. Informe imediatamente o seu médico em caso de suspeita de gravidez. Também não deve ser utilizado durante a amamentação, exceto sob orientação médica.
Tipo de Receita
SD
Sugestão de fórmula manipulada
Cápsulas; Suspensão oral

Bibliografia
Observações
Foto de Leticia Saifert Picoli
Leticia Saifert Picoli
CRF: 21337
Farmacêutica, e Mestranda em Ciências Farmacêuticas - CRF/PR: 21337. Atuou como consultora na Manipulaê para monitorar e revisar a criação de conteúdo técnico. Farmacêutica Industrial, especialista em Farmacologia Clínica, MBA em Gestão Estratégia Farmacêutica pela FIA. Atuante nas áreas de Gestão de Produto, Marketing Institucional e Novos Negócios.