Óleo de Rosa Mosqueta

HOME < Princípios ativos de A a Z

É amplamente utilizado em cosmiatria, para atenuar rugas e linhas de expressão, hidratar a pele, prevenir o envelhecimento precoce e o desenvolvimento... Continuar lendo

Categoria Cosméticos

Administração
Uso na pele
Controlado
-
Indicação
É amplamente utilizado em cosmiatria, para atenuar rugas e linhas de expressão, hidratar a pele, prevenir o envelhecimento precoce e o desenvolvimento de estrias da gravidez. O seu uso pode ser feito como óleo puro, aplicando-se poucas gotas sobre a região a ser tratada, com massagem circular até a total absorção (geralmente de 2 a 3 minutos), e em cosméticos como cremes e loções cremosas.
Posologia
Indicado de 2 a 10%.
Restrições
-
Interações Medicamentosas
O Óleo de Rosa Mosqueta tem acentuado poder regenerador de tecidos, e é de grande utilidade para o tratamento de queimaduras, cicatrização, suturas, redução de cicatrizes antigas, quelóides, ulcerações, assaduras, ictiose e psorísase.
Reações Adversas
-
Contraindicação
Não deve ser usado em pessoas com pele oleosa ou afetada por qualquer tipo de acne, pois pode ocorrer exacerbação.
Tipo de Receita
-
Sugestão de fórmula manipulada

Bibliografia
Observações
Foto de Leticia Saifert Picoli
Leticia Saifert Picoli
CRF: 21337
Farmacêutica, e Mestranda em Ciências Farmacêuticas - CRF/PR: 21337. Atuou como consultora na Manipulaê para monitorar e revisar a criação de conteúdo técnico. Farmacêutica Industrial, especialista em Farmacologia Clínica, MBA em Gestão Estratégia Farmacêutica pela FIA. Atuante nas áreas de Gestão de Produto, Marketing Institucional e Novos Negócios.