Diosmina é um remédio para varizes, remédio para hemorroida e para outros distúrbios venosos da circulação periférica de retorno. Esse bioflavonoide é... Continuar lendo

Categoria Vasoprotetor

Administração
Uso Oral
Controlado
Não
Indicação
Diosmina é um remédio para varizes, remédio para hemorroida e para outros distúrbios venosos da circulação periférica de retorno. Esse bioflavonoide é classificado como um vasoprotetor, que deve ser utilizado apenas sob recomendação médica. A diosmina é utilizada no tratamento de distúrbios venosos em geral, o que significa que ela é indicada, especialmente, para quem tem problemas de circulação. Ela é usada como remédio para varizes, por exemplo, ajudando nos problemas relacionados a inchaço, queimação e dor nos membros inferiores. Ela também é usada como remédio para hemorroida, diminuindo os desconfortos do paciente. Sua ação acontece, basicamente, de três formas: prolongando a atividade da norepinefrina pariental das veias, aumentando o tônus venoso e reduzindo a venostase. Na microcirculação, ela reduz a hiperpermeabilidade capilar e a fibrinólise. Nos vasos linfáticos, aumenta a frequência e a intensidade das contrações.
Posologia
Em casos de insuficiência venosa, a diosmina costuma ser ingerida apenas uma vez ao dia, pela manhã, em uma dose de 900 mg. Em casos de crise hemorroidária, a dose é de 2700 mg por dia, dividida em 3 vezes, durante 4 dias. Depois, isso diminui para 1800 mg e, 3 dias depois, para 900 mg.
Restrições
Uso adulto
Interações Medicamentosas
Não há relatos de interações medicamentosas com diosmina. Não há referências a restrições de uso do produto junto com alimentos. Não há informação sobre alterações de exames laboratoriais pela diosmina.
Reações Adversas
A diosmina não demonstra restrições de uso junto a alimentos ou outros medicamentos, assim como não interfere em resultados de exames laboratoriais. Algumas reações adversas comuns do medicamento são dor de cabeça, náuseas, dor abdominal, diarreia, dispepsia, sonolência e dor nos músculos. Além disso, existem casos de vômito, cansaço, dor epigástrica e alterações na pele, que não devem ser motivo para interromper o tratamento. Alguns sintomas menos comuns são eczemas, pitiríase rósea, tontura, vertigem, ansiedade e fatiga.
Contraindicação
Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.
Tipo de Receita
Receita Simples (branca, 1 via)
Sugestão de fórmula manipulada
Cápsulas; Sachês

Bibliografia
Observações
Foto de Leticia Saifert Picoli
Leticia Saifert Picoli
CRF: 21337
Farmacêutica, e Mestranda em Ciências Farmacêuticas - CRF/PR: 21337. Atuou como consultora na Manipulaê para monitorar e revisar a criação de conteúdo técnico. Farmacêutica Industrial, especialista em Farmacologia Clínica, MBA em Gestão Estratégia Farmacêutica pela FIA. Atuante nas áreas de Gestão de Produto, Marketing Institucional e Novos Negócios.