- Edema associado com insuficiência cardíaca congestiva,
- Cirrose hepática,
- Doença renal,
- Coadjuvante no tratamento de edema agudo de pu... Continuar lendo

Categoria Absorção de nutrientes

Administração
Uso Oral
Controlado
-
Indicação
- Edema associado com insuficiência cardíaca congestiva,
- Cirrose hepática,
- Doença renal,
- Coadjuvante no tratamento de edema agudo de pulmão.
Posologia
Em uma só dose diária, 0,5 a 2mg/dia. A dose pode ser aumentada, se ecessário, adicionando-se uma segunda ou terceira dose diária com intervalos de 4 a 5 horas entre as doses. Dose máxima: até 10mg diárias.
Restrições
-
Interações Medicamentosas
Os corticóides e a ACTH podem diminuir os efeitos natriuréticos e diuréticos e aumentar o desequilíbrio eletrolítico e, em particular, a hipopotassemia. A ingestão de álcool potencializa os efeitos diuréticos e hipotensores. A Bumetanida pode aumentar a concentração de ácido úrico no sangue, podendo, portanto, ser necessário o ajuste da dose dos fármacos antigotosos (alopurinol, colchicina, probenecid). A amiodarona pode dar lugar a um aumento do risco de arritmias associadas com Hipopotassemia.Deve ser evitada a administração simultânea ou seqüencial com Anfotericina-B parenteral pelo possível aumento do potencial de ototoxicidade e nefrotoxicidade, especialmente com disfunção renal. Pode diminuir os efeitos dos anticoagulantes derivados da Cumarina, Heparina, Estreptoquinase ou Uroquinase. Os glicosídeos digitálicos podem potencializar a toxicidade digitálica associada com hipopotassemia. A dopamina pode aumentar os efeitos diuréticos da Bumetanida.
Reações Adversas
Enjôo ou sensação de enjôo ao levantar da posição deitado (hipotensão ortostática por uma diurese maciça), pulso fraco (por desequilíbrios eletrolíticos), visão turva, dor no peito, diarréia, cefaléia, anorexia, cãibras e dor de estômago.
Contraindicação
A relação risco-benefício deverá ser avaliada na presença de anúria ou disfunção renal grave, diabetes mellitus, antecedentes de gota ou hiperuricemia, disfunção auditiva, disfunção hepática, infarto agudo do miocárdio e antecedentes de pancreatite.
Tipo de Receita
-
Sugestão de fórmula manipulada

Bibliografia
Observações
Foto de Leticia Saifert Picoli
Leticia Saifert Picoli
CRF: 21337
Farmacêutica, e Mestranda em Ciências Farmacêuticas - CRF/PR: 21337. Atuou como consultora na Manipulaê para monitorar e revisar a criação de conteúdo técnico. Farmacêutica Industrial, especialista em Farmacologia Clínica, MBA em Gestão Estratégia Farmacêutica pela FIA. Atuante nas áreas de Gestão de Produto, Marketing Institucional e Novos Negócios.