Boldo do Chile Pó/Ext. seco

HOME < Princípios ativos de A a Z

Possui propriedades colagoga, antisséptica, sedativa e diurética, além de ser estimulante hepático e leve demulcente urinário. Indicado para distúrbio... Continuar lendo

Categoria Distúrbios digestivos e hepatobiliares

Administração
Uso Oral
Controlado
-
Indicação
Possui propriedades colagoga, antisséptica, sedativa e diurética, além de ser estimulante hepático e leve demulcente urinário. Indicado para distúrbios digestivos e hepatobiliares.
Posologia
Pó: 2 a 6g ao dia
Ext. seco: 750 a 1500mg de extrato seco padronizado para conter 0,1% de boldina 3 vezes ao dia.
Restrições
-
Interações Medicamentosas
A boldina causa inibição da agregação plaquetária decorrente da não formação do tromboxano A2, tanto em modelos animais como em amostras de sangue humano. Pacientes que estão sob a terapia de anticoagulantes não devem ingerir concomitantemente medicamentos contendo Boldo pela ação aditiva à função antiplaquetária de anticoagulantes.
Reações Adversas
Doses excessivas podem provocar problemas renais, em virtude do óleo volátil presente na composição e deve ser evitada na presença de transtornos renais. Gravidez e amamentação: a segurança durante a gestação ainda não foi comprovada. Tendo em vista a natureza irritante do óleo volátil, seu uso deve ser evitado nesse período. Em caso de cálculos, usar apenas com acompanhamento médico. Contra-indicado para pacientes com distúrbios do SNC, do sistema respiratório ou gestantes e lactantes.
Contraindicação
--
Tipo de Receita
-
Sugestão de fórmula manipulada

Bibliografia
Observações
Foto de Leticia Saifert Picoli
Leticia Saifert Picoli
CRF: 21337
Farmacêutica, e Mestranda em Ciências Farmacêuticas - CRF/PR: 21337. Atuou como consultora na Manipulaê para monitorar e revisar a criação de conteúdo técnico. Farmacêutica Industrial, especialista em Farmacologia Clínica, MBA em Gestão Estratégia Farmacêutica pela FIA. Atuante nas áreas de Gestão de Produto, Marketing Institucional e Novos Negócios.