- Hiperlipoproteinemias IIb, III, IV e V de Fredrickson.
- Distúrbios metabólicos lipídicos quando não forem suficientes as medidas dietéticas.... Continuar lendo

Categoria Hipolipemiante

Administração
Uso Oral
Controlado
-
Indicação
- Hiperlipoproteinemias IIb, III, IV e V de Fredrickson.
- Distúrbios metabólicos lipídicos quando não forem suficientes as medidas dietéticas.
Posologia
A dose usual é de 400mg diários, de preferência após as refeições.
Dose posológica de 200 a 600mg/dia.
Restrições
-
Interações Medicamentosas
Pode potencializar os efeitos e a toxicidade da fenitoína, dos hipoglicemiantes e anticoagulantes orais.
Reações Adversas
São pouco frequentes e, em geral, remitem após poucas semanas, sem necessidade de interrupção do tratamento: doenças gastrintestinais, erupções cutâneas, sonolência, adiga, cefaleia, dores e cãibras musculares.
Contraindicação
Afecções hepáticas graves, cirrose biliar primária. Alterações da função renal com valores de creatinina sérica superiores a 6mg/100ml, na síndrome nefrótica. Gravidez e lactação.
Tipo de Receita
-
Sugestão de fórmula manipulada

Bibliografia
Observações
Foto de Leticia Saifert Picoli
Leticia Saifert Picoli
CRF: 21337
Farmacêutica, e Mestranda em Ciências Farmacêuticas - CRF/PR: 21337. Atuou como consultora na Manipulaê para monitorar e revisar a criação de conteúdo técnico. Farmacêutica Industrial, especialista em Farmacologia Clínica, MBA em Gestão Estratégia Farmacêutica pela FIA. Atuante nas áreas de Gestão de Produto, Marketing Institucional e Novos Negócios.