Pular para o conteúdo

Beneficiário de plano de saúde pode fazer consulta por telemedicina

HOME < ARTIGOS < LER ARTIGOS DETALHES
Foto de Beneficiário de plano de saúde pode fazer consulta por telemedicina

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) anunciou que os beneficiários de planos de saúde podem fazer consultas por telessaúde ou telemedicina, com a utilização da rede assistencial. 

O atendimento funcionará da mesma forma que seriam realizadas no sistema presencial em consultórios e clínicas. Ainda de acordo com a ANS, os atendimentos “serão de cobertura obrigatória, uma vez atendida a diretriz de utilização do procedimento e de acordo com as regras pactuadas no contrato estabelecido entre a operadora e o prestador de serviços”.

Outra informação importante é que a ANS ressaltou que caso o prestador do serviço não pertença a rede de atendimento do plano beneficiário, o usuário terá a opção de ser atendido e posteriormente pedir o reembolso, caso o contrato permita. 

“As operadoras e os prestadores de serviços de saúde trocarão informações mais precisas acerca de procedimentos realizados a distância. O início da vigência da utilização dessa alteração no TISS (Troca de Informações de Saúde Suplementar) será imediato”, informou a agência.

Outras alternativas

Além disso, após a publicação da portaria do Ministério da Saúde que autorizou o uso da telemedicina, foram criados softwares para facilitar esse atendimento. O mais conhecido é o Central Corona. 

Criado por dois desenvolvedores de softwares brasileiros, o aplicativo pode ser baixado de forma gratuita para que pacientes recebem atendimento médico de forma virtual, sem precisar sair de caso. A finalidade do Central Corona é oferecer a população um diagnóstico prévio de confirmação de Coronavírus, sem que os pacientes precisem se deslocar de suas residências. 

Por meio de perguntas e respostas analisadas por médicos especialistas, o app fornece uma resposta imediata com as informações repassadas pela população, ajudando a orientar os órgãos de saúde em relação a propagação do Covid-19. 

O que é telemedicina e telessaúde? 

Primeiro, é importante ressaltar que existem diferenças entre os dois serviços. A seguir, definimos como cada um funciona: 

  • Telessaúde: pode ser definida como o uso de sistemas de informações, tecnologias e comunicações em prol da área de saúde. Serve como um sistema de prestação de serviços de saúde a distância, podendo ser utilizada para realizar diagnósticos, laudos médicos e até gestão de centros de saúde, entre outras inúmeras ações. 

  • Telemedicina: a telemedicina pode ser considerada uma categoria englobada dentro da telessaúde, que é algo muito mais abrangente. Aqui, o serviço é mais específico, voltado especialmente para monitoramento de pacientes, troca de informações médicas e análise de resultados de diferentes exames.

Quais especialidades a telemedicina atende?

É importante ressaltar que a portaria aprovada pela Câmara, diz claramente que o uso da tecnologia está autorizado “para quaisquer atividades da área de saúde”. Ou seja, não restringem-se apenas a pacientes que estão suspeitando ter Coronavírus, mas sim para qualquer outro problema de saúde. 

A telemedicina engloba os serviços de inúmeros especialistas das mais variadas áreas da saúde. De Nutricionistas e psicólogos, até infectologistas e cirurgiões. O serviço de telemedicina contempla  atendimento pré-clínico, suporte assistencial, consulta, monitoramento e diagnóstico.

Os especialistas podem emitir receitas ou atestados?

A portaria do Ministério da Saúde libera a emissão de receitas e atestados via telemedicina. 

No entanto, para que sejam válidos, os documentos precisam de assinatura eletrônica, por meio de certificados e chaves emitidos pela Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, registro de data e hora e duração (no caso do atestado).

Vale lembrar que o uso da telemedicina e emissão dessas receitas e atestados são válidos tanto para quem realizar o pedido pelo Sistema Único de Saúde, quanto para toda a rede privada de saúde.

Quais cuidados tomar para evitar o Coronavírus?

Algumas atitudes adotadas no dia a dia, reduzem o contágio pelo coronavírus e diminuem as chances de contaminação dos diabéticos ou qualquer outra pessoa. O Ministério da Saúde recomendou algumas ações:

  • Ficar em casa, em isolamento domiciliar, e evitar ao máximo sair de casa;

  • Se sair, ao voltar em casa, não toque em nada antes de se higienizar. Tire os sapatos e as roupas e as coloque em uma sacola plástica no cesto de roupas. Deixe seus pertences em uma caixa na entrada. Tome banho e posteriormente limpe seus pertences e as sacolas que trouxe da rua utilizando álcool gel ou água e sabão com pano úmido;

  • Cobrir a boca e nariz ao tossir ou espirrar;

  • Utilizar lenço descartável para higiene nasal;

  • Não tocar mucosas de olhos, nariz e boca;

  • Não compartilhar objetos de uso pessoal (talheres e roupas, por exemplo);

  • Limpar regularmente o ambiente e mantê-lo ventilado;

  • Lavar as mãos por no mínimo 20 segundos com água e sabão, adicionalmente pode usar antisséptico de mãos à base de álcool em seguida;

  • Pessoas infectadas, com sintomas brandos, também não devem ter contato social com outras pessoas, e não devem frequentar locais públicos (necessário ficar em total isolamento domiciliar);

  • Quem realmente tiver que se deslocar em locais com circulação de pessoas, deve garantir distanciamento de pelo menos 2 metros de qualquer pessoa, sem nenhum contato com outras pessoas, e tomar muito cuidado na circulação em mercados de animais e seus produtos.

Quer comprar seu álcool em gel sem sair de casa? Então acesse! https://pharmarocket.com/alcool-gel

Fonte: Agência Brasil


Leticia Saifert Picoli
15/04/2020
Foto de Leticia Saifert Picoli
Leticia Saifert Picoli
CRF: 21337
Farmacêutica, e Mestranda em Ciências Farmacêuticas - CRF/PR: 21337. Atuou como consultora na Manipulaê para monitorar e revisar a criação de conteúdo técnico. Farmacêutica Industrial, especialista em Farmacologia Clínica, MBA em Gestão Estratégia Farmacêutica pela FIA. Atuante nas áreas de Gestão de Produto, Marketing Institucional e Novos Negócios.

Outros Artigos

Foto de Suplementos esportivos: quais os melhores, como usar e melhores lojas
Suplementos esportivos: quais os melhores, como usar e melhores lojas

No setor esportivo, os suplementos esportivos são usados para aumentar a força, a resistência e o desempenho nos treinos. ...

Foto de Avigan favipiravir: princípio ativo utilizado no tratamento do Covid-1
Avigan favipiravir: princípio ativo utilizado no tratamento do Covid-1

O Favipiravir é um medicamento antiviral, que foi desenvolvido com atividade contra ...

Foto de Medicamentos para hipertensão: como se cuidar durante o Coronavírus
Medicamentos para hipertensão: como se cuidar durante o Coronavírus

A hipertensão arterial é uma das doenças mais comuns, inclusive, é considerada uma das principais causas de morte no mu...

Let’s Encrypt
Anvisa
Google Safe

Esta plataforma online facilita a pesquisa e cotações com farmácias de manipulação. A Manipulaê não é uma farmácia. Todas farmácias habilitadas nesta plataforma seguem as determinações da Anvisa. Medicamentos sob prescrição só serão dispensados pelas farmácias mediante apresentação da receita. É proibido comercializar medicamentos controlados por meio remoto. Medicamentos podem causar efeitos indesejados. Evite a automedicação: informe-se com seu médico e com o farmacêutico. Todas vendas realizadas são de responsabilidade exclusiva das farmácias contratantes do sistema online da Manipulaê