Pular para o conteúdo

Medicamentos para diabetes: como tomar durante o período de Covid-19

HOME < ARTIGOS < LER ARTIGOS DETALHES
Foto de Medicamentos para diabetes: como tomar durante o período de Covid-19

Os diabéticos são um dos principais grupos de riscos do Covid-19 e portanto, precisam ter os cuidados redobrados neste período de quarentena. Neste cenário, no qual todo o cuidado é fundamental, como ficam os medicamentos para diabetes? É recomendado continuar tomando normalmente? Pode misturar com outros medicamentos? 

Neste artigo, baseado nas recomendações da Sociedade Brasileira de Diabetes, detalhamos os cuidados que os diabéticos precisam ter durante este período e o que é necessário fazer para evitar pegar o vírus ou ainda, o que fazer caso seja infectado. Confira! 

Por que as pessoas com diabetes estão no grupo de risco do Covid-19?

Pacientes com diabetes estão no grupo de risco do Covid-19, pois tanto a diabetes tipo 1, quanto principalmente a diabetes tipo 2, afetam o sistema de defesa do organismo e o deixa mais sensível contra o vírus. 

É importante ressaltar que quem possui diabetes, não tem maiores chances de pegar o Coronavírus, mas sim de ter complicações graves, caso seja infectado. Especialmente os diabéticos que tem mais de 60 anos ou ainda sofrem com outros problemas de saúde, como hipertensão. 

Como tomar os medicamentos para diabetes durante o Covid-19?

Com a propagação do Covid-19, muitos diabéticos questionaram se o uso medicamento para diabetes sofre alguma alteração durante esse período. A resposta é não! 

Nenhum dos medicamentos para diabetes deve ter o uso descontinuado sem orientação médica. Os especialistas recomendam que o paciente procure o médico pessoal para confirmar se é necessário substituir o medicamento ou a dose. 

Porém, contar os medicamentos para diabetes está fora de cogitação, pois pode trazer complicações. Neste período, é primordial os diabéticos estarem totalmente saudáveis, pois caso venham a contrair o vírus, as chances de se recuperaram são maiores. 

Pessoas com diabetes controlado têm menos risco de complicações?

Sim. Quanto mais controlada a doença for, maiores são as chances de evitar complicações. No entanto, vale destacar que mesmo que sua diabetes esteja totalmente controlada, as chances de agravamento existem. 

Portanto, a melhor recomendação é manter o uso dos medicamentos de diabetes, mas principalmente tomar todos os cuidados necessários para não contrair o vírus. Ou seja, fique em casa, lave bem as mãos com água e sabão e evite o contato próximo de outras pessoas. 

O risco de complicações são os mesmos para quem possui diabetes tipo 1 e tipo 2?

Diabetes tipo 2 geralmente afetam mais as defesas do organismo do que em relação ao diabetes tipo 1, portanto, os cuidados devem ser ainda maiores, devido a baixa imunidade que o tipo 2 provoca mais acentuadamente. 

Todavia, vale mais mais um vez destacar que independente do tipo de diabetes, as duas estão no grupo de risco. Além disso, o risco de complicações é ainda maior para diabéticos que possuem mais de 60 anos ou ainda possuem outras doenças que também estão incluídas no grupo de risco, como hipertensão, obesidade, insuficiência renal crônica, doença respiratória crônica ou ainda doença cardiovascular.

Quais cuidados tomar para evitar o Coronavírus?

Algumas atitudes adotadas no dia a dia, reduzem o contágio pelo coronavírus e diminuem as chances de contaminação dos diabéticos ou qualquer outra pessoa. O Ministério da Saúde recomendou algumas ações:

  • Ficar em casa, em isolamento domiciliar, e evitar ao máximo sair de casa;

  • Se sair, ao voltar em casa, não toque em nada antes de se higienizar. Tire os sapatos e as roupas e as coloque em uma sacola plástica no cesto de roupas. Deixe seus pertences em uma caixa na entrada. Tome banho e posteriormente limpe seus pertences e as sacolas que trouxe da rua utilizando álcool gel ou água e sabão com pano úmido;

  • Cobrir a boca e nariz ao tossir ou espirrar;

  • Utilizar lenço descartável para higiene nasal;

  • Não tocar mucosas de olhos, nariz e boca;

  • Não compartilhar objetos de uso pessoal (talheres e roupas, por exemplo);

  • Limpar regularmente o ambiente e mantê-lo ventilado;

  • Lavar as mãos por no mínimo 20 segundos com água e sabão, adicionalmente pode usar antisséptico de mãos à base de álcool em seguida;

  • Pessoas infectadas, com sintomas brandos, também não devem ter contato social com outras pessoas, e não devem frequentar locais públicos (necessário ficar em total isolamento domiciliar);

  • Quem realmente tiver que se deslocar em locais com circulação de pessoas, deve garantir distanciamento de pelo menos 2 metros de qualquer pessoa, sem nenhum contato com outras pessoas, e tomar muito cuidado na circulação em mercados de animais e seus produtos.

Como o Coronavírus se espalha?

A transmissão do Coronavírus pode ocorrer de diversas maneiras:

  • Gotículas de saliva;

  • Espirro;

  • Tosse;

  • Catarro;

  • Contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão;

  • Contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Por conta de todos esses fatores, é extremamente  importante a prática da higiene frequente, a desinfecção de objetos e superfícies tocados com frequência, como celulares, brinquedos, maçanetas, corrimões, são indispensáveis para a proteção contra o vírus. Especialmente em residências que possuem pessoas diabéticas. 

Até mesmo a forma de cumprimentar o outro deve mudar, evitando abraços, apertos de mãos e beijos no rosto. Essas são as maneiras mais importantes pelas quais as pessoas podem proteger a si e sua família de doenças respiratórias, incluindo o coronavírus.

O isolamento domiciliar ou hospitalar de pessoas com sintomas da doença são válidos por até 14 dias, além da recomendação para que pacientes com casos leves procurem os postos de saúde. 


Leticia Saifert Picoli
07/04/2020
Foto de Leticia Saifert Picoli
Leticia Saifert Picoli
CRF: 21337
Farmacêutica, e Mestranda em Ciências Farmacêuticas - CRF/PR: 21337. Atuou como consultora na Manipulaê para monitorar e revisar a criação de conteúdo técnico. Farmacêutica Industrial, especialista em Farmacologia Clínica, MBA em Gestão Estratégia Farmacêutica pela FIA. Atuante nas áreas de Gestão de Produto, Marketing Institucional e Novos Negócios.

Outros Artigos

Foto de Suplementos esportivos: quais os melhores, como usar e melhores lojas
Suplementos esportivos: quais os melhores, como usar e melhores lojas

No setor esportivo, os suplementos esportivos são usados para aumentar a força, a resistência e o desempenho nos treinos. ...

Foto de Avigan favipiravir: princípio ativo utilizado no tratamento do Covid-1
Avigan favipiravir: princípio ativo utilizado no tratamento do Covid-1

O Favipiravir é um medicamento antiviral, que foi desenvolvido com atividade contra ...

Foto de Medicamentos para hipertensão: como se cuidar durante o Coronavírus
Medicamentos para hipertensão: como se cuidar durante o Coronavírus

A hipertensão arterial é uma das doenças mais comuns, inclusive, é considerada uma das principais causas de morte no mu...

Let’s Encrypt
Anvisa
Google Safe

Esta plataforma online facilita a pesquisa e cotações com farmácias de manipulação. A Manipulaê não é uma farmácia. Todas farmácias habilitadas nesta plataforma seguem as determinações da Anvisa. Medicamentos sob prescrição só serão dispensados pelas farmácias mediante apresentação da receita. É proibido comercializar medicamentos controlados por meio remoto. Medicamentos podem causar efeitos indesejados. Evite a automedicação: informe-se com seu médico e com o farmacêutico. Todas vendas realizadas são de responsabilidade exclusiva das farmácias contratantes do sistema online da Manipulaê